Foto promocional da equipe da LOUD para o Worlds 2022

Worlds 2022: LOUD luta, mas é eliminada

A noite desta segunda-feira (03) marcou o fim da caminhada da LOUD no Worlds 2022. Após ficar em terceiro lugar em seu grupo na Fase de Entrada do Mundial deste ano, a equipe brasileira se classificou para as Eliminatórias e caiu após uma série melhor de cinco jogos contra a DetonatioN FocusMe, campeã da LJL e representante do League of Legends do Japão.

Apesar disso, a excelente campanha dos brasileiros não pode ser apagada. Mesmo com a eliminação para o time japonês, a atual campeã do CBLOL foi ao México e mostrou que o League of Legends brasileiro tem capacidade de competir com equipes vindas das principais regiões do MOBA da Riot Games.

Retrospecto dos jogos

Os campeões do CBLOL abriram o Worlds 2022 com uma dura derrota para a Beyond Gaming, atual vice-campeã da PCS. A estreia da LOUD não foi como os torcedores e a própria equipe gostariam, com uma partida difícil que mostrou uma leitura errada do meta deste Mundial pela equipe brasileira, enquanto os adversários vindos do Sudeste Asiático executaram seu jogo com tranquilidade e atropelaram a equipe.

Apesar disso, a LOUD voltou a campo mais forte no duelo contra a DetonatioN FocusMe, conseguindo conquistar uma vitória imponente contra a equipe japonesa, o que fez a equipe respirar aliviada para o restante da Fase de Entrada.

No segundo dia de jogos, a LOUD entrou em Summoner's Rift uma vez para enfrentar a Evil Geniuses – treinada pelo brasileiro Gabriel “Turtle” Peixoto -, que veio da América do Norte como o seed 3 da LCS. A partida contra os “Gênios do Mal” começou favorável aos brasileiros, que tiveram plenas condições de sair com mais uma vitória, mas o nervosismo falou mais alto e a virada dos norte-americanos aconteceu.

Após a derrota, a LOUD fechou sua participação no grupo com duas vitórias convincentes, sendo uma delas contra a poderosa Fnatic, equipe europeia que se classificou para o Worlds como seed 3 da LEC e outra contra a já eliminada The Chiefs, campeã da LCO e representante da Oceania. Vale dizer aqui que a LOUD foi a única equipe que conseguiu vencer a Fnatic na Fase de Entrada, uma grande conquista para o LoL brasileiro.

Com estes resultados, a nossa representante chegou a ter chances de ficar com a segunda colocação do Grupo A, e conseguindo assim evitar a primeira melhor de cinco, mas foi derrotada na partida de desempate contra a EG e teve de disputar a permanência contra os japoneses da DFM.

LOUD vs DFM

Depois de uma boa campanha em seu grupo, a MD5 contra a DetonatioN FocusMe foi o ponto mais baixo da LOUD neste Mundial. A equipe brasileira abriu a série com uma vitória difícil, que evidenciou a falta de conexão e o nervosismo de seus jogadores, que passaram longe de apresentar a gameplay vista nos jogos em que saiu com a vitória.

Outro fator que influenciou a série foram as escolhas de draft da equipe brasileira, que mesmo em momentos decisivos parecia desconexa com o meta da competição. Com isso, não foi difícil para os japoneses virarem a série com uma sequência de três vitórias, mandando a LOUD de volta para o Brasil com um gosto amargo na boca.

Melhor campanha brasileira na Fase de Entrada

A LOUD deste Worlds 2022 conquistou o título de melhor equipe a representar o Brasil na competição desde a introdução da Fase de Entrada, superando a campanha feita pela RED Canids Kalunga em 2021. Liderada pelas performances do atirador novato Diego “Brance” Antunes e o suporte Denilson “Ceos” Oliveira, a equipe conquistou três vitórias e duas derrotas, ficando com um retrospecto positivo nos jogos principais deste Play-In.

Foto promocional da equipe da LOUD para o Worlds 2022
(Foto: Colin Young-Wolff / Riot Games)

Após o fim da Fase de Entrada, o Worlds 2022 segue para os Estados Unidos para a disputa de suas fases principais. A Fase de Grupos começa nesta sexta-feira (07) e colocará as melhores equipes do League of Legends competitivo para lutar na busca pelo título Mundial deste ano.

Compartilhe

Pedro Ribeiro

Pedro Ribeiro

Pindamonhangabense, 24 anos, entusiasta de suporte maguinho, estudante de Jornalismo na UFPel

Veja também