Kami

League of Legends: Kami é afastado da paiN Gaming após xenofobia

Kami afastado da paiN Gaming

Na última quarta-feira (9), a paiN Gaming fez um post, em seu Twitter oficial, comunicando o afastamento de Gabriel “Kami” Bohl da organização após ele ser acusado de xenofobia. Dessa forma, o streamer deixa de exercer suas funções por tempo indeterminado.

“A paiN Gaming reforça que não compactua com nenhum tipo de comportamento preconceituoso de seus jogadores, streamers e colaboradores. Por isso, decidiu pelo afastamento, por tempo indeterminado, de Gabriel “Kami” Bohm de suas funções na organização e com os patrocinadores”, publicou o time.

 

Ex-namorado faz exposed

O caso veio a tona depois que Gustavo Rodrigues, ex-namorado de Kami, fez uma série de tweets expondo o relacionamento tóxico que teve com o streamer, com vários prints de suas conversas.

Confira a thread abaixo:

No fim da thread, Gus comenta “essa é pra falar e provar o que todos sabem mas ninguém tem coragem de falar, e desmentir as coisas que ele anda falando por aí, inclusive pra pessoas que ele considera amigos, o último é realmente triste.“ e posta prints em que Kami demonstra apoio ao candidato Jair Bolsonaro.

Depois disso, Gustavo publicou um áudio com falas xenofóbicas que Kami fez enquanto acompanhava a apuração da eleição para presidente do Brasil.

“Bolsonaro, fora Lula! […] Estou torcendo para o Bolsonaro justamente pelo Twitter sendo a favor do Lula, um monte de gente que eu não gosto votou no Lula, lixos. “Se o bozo ganhar de novo eu me mato”, ó tadinha, “Se o bozo ganhar eu vou embora deste país”, ó que pena. […] Eu não entendo, Nordeste é a região mais pobre, só tem miséria e vota no Lula. Teve 14 anos de Lula e continua na pobreza, miséria e votando no Lula, não dá para entender. […] Esses Nordestinos burros votando no Lula”, disse Kami.

Membros da comunidade se pronunciaram

O caso repercurtiu bastante, e vários membros da comunidade se posicionaram em relação às falas de Kami. A streamer Samira Close, por exemplo, fez um pronunciamento em sua live, onde afirma “É absolutamente ruim, é xenofóbico (…) Eu sou a Samira Close, sou cabeçudo, cearense e ano passado eu fui homenageada no Game Awards como drag queen gamer”.

O streamer e ex-jogador Gustavo “Baiano” Gomes também veio a público se pronunciar.

 

Houve quem defendesse Kami também, como o streamer Jovi.

Pronunciamento de Kami

Pouco depois da publicação, Kami abriu uma live no Facebook para se explicar. Ele não chegou a comentar o relacionamento a fundo – apesar de o definir como “tóxico por ambas as partes” -, mas se desculpou pelas falas sobre o Nordeste e admitiu que elas foram xenofóbicas.

“Foi uma frase xenofóbica em um contexto jocoso (piada), mas eu não sou xenofóbico”, comentou Kami. “Repito, foi uma frase muito infeliz em um contexto de piada e dito em um ambiente íntimo, mas não reflete realmente o que eu penso sobre a região ou o povo nordestino”.

Confira o pronunciamento do streamer na íntegra no vídeo abaixo:

 

Compartilhe

Leticia

Leticia

Sou escritora, jornalista e completamente apaixonada por tudo que envolve cultura pop. Instagram e twitter: @leticiahofke

Veja também