CS: GO: atletas da G2 posam com fã segurando bandeira da Rússia e são criticados

Atletas do time G2 posam com um fã segurando a bandeira da Rússia

Frequentemente, saem notícias aqui no Clube do Videogame de atletas dos esports que estão se envolvendo em polêmicas, seja por causa de racismo, machismo, homofobia ou toxicidade. Dessa vez, atletas do time G2 foram muito criticados após posar com um fã segurando a bandeira da Rússia – que invadiu o território da Ucrânia em fevereiro deste ano e inicou uma guerra com o país.

O jogador ucraniano s1mple, que tem sido um porta-voz contra a guerra provocada pelo país de Vladimir Putin, fez duras críticas à equipe através do Twitter.

“”Ei, G2, tem um pedaço de merda e cinco jogadores pelos quais tenho muito respeito, mas eles podem facilmente decidir fazer esta foto ou não. Isso não é uma operação militar especial. É você contra o mal, é como em um jogo, você decide o resultado”, criticou o jogador depois de compartilhar a imagem do time com o fã com a bandeira russa.

A partir daí, o time recebeu uma chuva de críticas.

Mas houve quem defendesse também.

“sim, que tal pararmos de colocar as pessoas em padrões extremos e esperar que elas sejam 100% educadas em 100% das questões multifacetadas que estão acontecendo no mundo e deixá-los fazer a porra do trabalho em paz? O que eles vão fazer? brigar com os fãs?”, disse esse usuário.
“ok, então eu fui idiota e não reconheci que era uma bandeira russa, mas ainda assim, posso entender por que as pessoas estão bravas, mas acho que algumas pessoas estão exagerando”, disse outro usuário. 
Jogadores do time de CS:GO da G2 posam com fã segurando bandeira da Rússia — Foto: Reprodução/Twitter

Petar “Peca”, manager de CS:GO da G2, veio a público se pronunciar e disse que os jogadores não sabiam da bandeira. “Os jogadores não sabiam da bandeira, e a foto foi tirada antes que eles percebessem. Não apoiamos nenhum ato de agressão ou guerra, e esperamos que todos vejam isso como um erro e que isso não tire o grande jogo que tivemos”, disse.

O head de esports da G2, Julius Yläne, também apareceu para dizer algo. “Enquanto tirávamos fotos com fãs no hotel, um fã posou com uma bandeira russa, e uma foto foi tirada antes que percebêssemos. Não apoiamos nenhuma guerra e esperamos que todos vejam isso como um erro e não que isso tire o desempenho incrível dos jogadores hoje”, disse ele.

A G2 estava em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, disputando a Blast Premier World Final 2022,o último de peso da temporada 2023 do Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). Neste domingo, o time europeu enfrentou a Team Liquid na final e acabou se consagrando campeã após ganhar por dois mapas a zero.
Muita gente não gostou que a equipe ganhou por causa da polêmica com a bandeira da Rússia.

Compartilhe

Leticia

Leticia

Sou escritora, jornalista e completamente apaixonada por tudo que envolve cultura pop. Instagram e twitter: @leticiahofke

Veja também